Nazaré

O que fazer em Nazaré: melhores praias e pontos turísticos

Nazaré, no litoral de Portugal, ficou famosa mundialmente por suas ondas gigantes, que podem ultrapassar 30 metros de altura. Mas existe muito mais o que fazer em Nazaré, entre atrações gastronômicas e culturais.

Confira nossas dicas de viagem para Nazaré, que além de ter praias, igrejas e fortes, é uma ótima parada para quem viaja de carro entre Lisboa e Porto. Se vai dormir ou apenas almoçar, a cidade é pequena mas tem boa infraestrutura, com muitas opções de restaurantes e hotéis.

  • Distância de Lisboa: 122 km
  • Distância do Porto: 214 km
  • Distância de Coimbra: 109 km

Pontos turísticos: o que fazer em Nazaré

Apesar de ter apenas 15 mil habitantes e ser famosa principalmente por causa das ondas gigantes, não falta o que ver e fazer em Nazaré. Vale a pena passar por alguns destes locais. Veja a lista de atrações.

Praia do Norte

Aqui, em 2017, o brasileiro Rodrigo Koxa quebrou o recorde mundial ao encarar uma onda de 24,38 metros de altura, superando o norte-americano Garrett McNamara por 61 centímetros, em onda surfada na mesma praia. Também foi aqui que a brasileira Maya Gabeira surfou uma onda de 20 metros, recorde feminino, garantindo lugar no livro dos recordes. De ventos fortes, a Praia do Norte também é frequentada por profissionais de windsurf e kitesurf. Por isso tudo e pelas águas geladas, melhor nem pensar em nadar nessa praia. Melhor ficar só olhando e fotografando.

Praia da Nazaré

Bem em frente a cidade, com um belo calçadão e rodeada pelos melhores hotéis e restaurantes de Nazaré, está essa bonita praia. Tem uma extensa e larga faixa de areia, cercados para práticas de esportes e ondas menos brutais. Por isso é sensação entre banhistas, que lotam suas areias nos meses de verão, entre junho e setembro. Mas em qualquer época do ano é um bom lugar para admirar a beleza do Atlântico Norte.

Farol da Nazaré

Situado no alto do morro que separa essas duas principais praias de Nazaré, o farol oferece a melhor vista da cidade. Um ótimo lugar para observar o poder das ondas da Praia do Norte e o movimento na orla da Praia da Nazaré. Se tiver pouco tempo na cidade e puder visitar apenas um lugar, vá direto para o farol. Para entrar no farol, é preciso comprar o ingresso de 1 Euro. Lá dentro está uma pequena exposição em homenagem ao surfe e aos surfistas que se destacaram nas ondas da Praia do Norte. Tem um estacionamento pequeno gratuito, na baixa temporada é tranquilo encontrar vaga.

Largo de Nossa Sra. da Nazaré, em Sítio da Nazaré

Apesar do maior número de turistas e infraestrutura perto da Praia da Nazaré, foi aqui no alto da montanha que a cidade surgiu há mais de 500 anos. Esse local, conhecido como Sítio da Nazaré, fica no caminho até o farol e tem uma grande praça, ao redor da qual estão alguns dos principais pontos de interesse da cidade:

  • Santuário de Nossa Senhora da Nazaré – uma bela igreja do século 17
  • Miradouro do Suberco – mirante a 100 metros de altura, com vista privilegiada para a vila
  • Ermida da Memória – capela adornada com azulejos e importante para a história de Nazaré

Veado Surfista, a polêmica estátua

Instalada em 2016 no caminho até a Praia do Norte, a ideia da estátua é prestar uma homenagem aos surfistas e ao milagre de Nazaré (conheça a lenda). Polêmicas à parte, a obra da escultura Adália Alberto traz uma visual fora do comum e quebra a monotonia das paisagens portuguesas. Vale a pena tirar uma foto e marcar um amigo.

Funicular de Nazaré (Elevador da Nazaré Norte)

Não é exatamente um ponto turístico, mas uma ligação entre as partes alta e baixa da cidade. Funciona desde 1889 e é um funiculares mais utilizados de Portugal, sendo normal ter filas durante o verão. Tem frequência de 15 minutos e a passagem custa 1,5 € para adultos e 1 € para crianças. Se não estiver de carro, é a melhor alternativa para conhecer a parte alta de Nazaré a chegar aos mirantes.

Comidas típicas de Nazaré

Algumas das melhores comidas típicas de Portugal podem ser provadas nos restaurantes de Nazaré. Mas recomendo experimentar o mais regional dos pratos, a Caldeirada. Fui no restaurante Taberna D`Adelia, que apesar do atendimento grosseiro, serviu uma porção caprichada da caldeirada, prato que é uma espécie de moqueca com três tipos de peixe. A minha veio com cação, arraia e peixe-espada.