Viagem

Conexão em Lisboa – O que fazer em poucas horas?

Em vez de enfrentar uma longa espera no aeroporto, que tal aproveitar a conexão em Lisboa para conhecer um pouco a cidade? O aeroporto é relativamente próximo ao centro e tem uma estação de metrô bem em frente. São apenas 25 minutos até o Chiado, bairro mais turístico da cidade.

Quanto mais tempo de espera, melhor. Pra esse roteiro rápido, vou considerar 8 horas de conexão. Lembrando que é importante voltar ao aeroporto com pelo menos 3 horas de antecedência ao horário ao voo e em Lisboa isso é realmente essencial, pois as filas na imigração costumam ser grandes e lentas.

Calcule o tempo comigo, pra entender quanto tempo terá em Lisboa

  • Tempo de desembarque até a entrada do metrô: 30 minutos
  • Tempo da Estação Aeroporto até a Estação: 30 minutos
  • Tempo de volta para o Aeroporto: 30 minutos
  • Tempo de espera nas estações, compras de passagem e imprevistos: 30 minutos
  • Antecedência segura para chegar ao aeroporto: 3 horas
  • TEMPO PARA SUBTRAIR DA SUA CONEXÃO EM LISBOA: 5 horas

Independente de quanto tempo será sua conexão em Lisboa, calcule sempre 5 horas a menos. O resultado será seu tempo de fato em Lisboa. Assim, se tiver uma conexão de 10 horas, na verdade terá 5 horas na cidade. Conexão de 9 horas, 4 horas. Conexão de 8 horas, 3 horas. Conexão de 7 horas, 2 horas. Conexão de 6 horas, 1 hora, o que mal dá pra chegar e comer um pastel de nata. Por isso, pra valer a pena, considere sair do aeroporto apenas se tiver mais de 7 horas de conexão.

O que fazer em Lisboa durante o tempo de conexão – Roteiro rápido de 3 horas

Desembarque e vá direto para a Estação Aeroporto. Fica bem em frente à porta de saída do aeroporto e é bem sinalizada. Pode comprar passagem nas máquinas, com cartão de crédito. O preço da passagem é 1,40 € + 0,50 do Cartão Viva Viagem, que é preciso comprar apenas da primeira vez e depois basta recarregá-lo. Já compre IDA E VOLTA para não perder tempo depois. Embarque sentido São Sebastião e desça lá mesmo, na última parada da Linha Vermelha.

Parque Eduardo VII

Saindo do metrô, você estará a 600 metros do Miradouro Parque Eduardo VII. Ande até lá e aprecie a vista. Esse é um dos 30 principais mirantes de Lisboa e a vista é única: toda a extensão dos jardins, a Av. da Liberdade, a Baixa e, lá no final, a Praça do Comércio, junto ao Rio Tejo.

  • Tempo restante: 2h30

Do Marquês do Pombal até o Monumento aos Restauradores

Escolhi começar esse roteiro pelo parque, porque agora é praticamente só descida. Afinal ninguém quer voltar suado demais para o aeroporto. Então vá caminhando pelos jardins do parque até a Praça Marquês de Pombal. Continue em linha reta pela Avenida da Liberdade. Caminho não muito bonito. Isso até chegar no Monumento aos Restaurantes. Além da grandiosidade do próprio monumento, essa região está cercada de belos edifícios, como o Palácio Foz e Museu Nacional do Desporto.

  • Tempo restante: 2 horas

Ginginha, Teatro Nacional e Praça do Rossio

Logo após o Monumento aos Restaurantes, pegue a rua paralela Rua das Portas de Santo Antão. Na esquina do Largo do Regedor, a Ginginha Sem Rival é um dos lugares mais pitorescos de Lisboa, uma pequena venda de ginginha, tradicional bebida alcoólica portuguesa. Mesmo que não queria tomar um trago, vale olhar e fotografar. Caminhe mais alguns metros até a Praça do Rossio, onde está o monumental Teatro Nacional D. Maria II. Essa praça tem uma calçada toda em “Estilo Copacabana”. Mas não pense que está vendo uma cópia. Na verdade, foi o Rio de Janeiro que se inspirou na Praça do Rossio para fazer seu tão famoso calçadão.

  • Tempo restante: 1h30

Elevador de Santa Justa e Rua Augusta

A praça termina na Rua dos Sapateiros. Ande apenas um quarteirão e já verá o Elevador de Santa Justa. Se tiver interesse, pode comprar o ingresso de 5,15€ para no mirante lá no alto. Ou pode ir até lá a pé, ladeira acima. Nesses dois casos, vai gastar um tempo precioso do roteiro, então saiba suas prioridades. Vou considerar que você apenas olhou e deu meia volta até a famosa Rua Agusta. Ela é o ápice do turismo em Lisboa. Exclusiva para pedestres, concentra restaurantes, padarias, lojas, cafés, casas de câmbio e hotéis. Por si só, é um dos mais importantes pontos turísticos da cidade. Caminhe em direção ao Rio Tejo.

  • Tempo restante 1h

Praça do Comércio

Uma das maiores praças da Europa. Nesse local ficava o Paço da Ribeira, palácio que foi residência oficial dos reis de Portugal por 250 anos, até ser destruído pelo terremoto de 1755. Na reconstrução de Lisboa, deu lugar à praça cercada de prédios do governo. De um lado o Rio Tejo, com vista até a Ponte 25 de Abril. Do outro, o Arco do Rua Augusta. Outro lugar notável ao redor da praça é o Martinho da Arcada, café mais antigo de Lisboa, fundado em 1782 e frequentado por Fernando Pessoa, entre outros intelectuais como Bocage e José Saramago.

Com esse visual grandioso, é hora de se despedir de Lisboa. Caminhe cerca de 5 minutos até a Estação Baixa-Chiado, pela Rua Augusta, e embarque de volta ao Aeroporto.

  • Tempo restante: tchau, Lisboa!

Dicas de restaurantes pelo caminho

Fazendo essa rota, naturalmente você vai passar em frente a ótimos lanchonetes e restaurantes. Mas nessa região tão turística, não é difícil cair em cilada. Então aqui vão algumas dicas de restaurantes e lanchonetes. Se estiver correndo contra o tempo, prefira lanches rápidos, pois se parar num restaurante, pode gastar horas preciosas esperando o pedido. Vale a pena experimentar:

• Restaurante O Fernandinho: pratos típicas a preços justos. Perto do Elevador de Santa Justa.

• A Merendinha do Arco: no Rossio, tasca pequena e tipicamente portuguesa.

• As Bifanas do Afonso: boteco que faz a melhor “bifana” de Lisboa, um sanduíche de carne de porco que fica pronto na hora. Perto da Rua Augusta.

• Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau: franquia de lojas bolinhos de bacalhau recheados com queijo Serra da Estrela. Turístico e caro, mas muito gostoso. Na própria Rua Augusta.

• Café do Rio: hamburgueria gourmet, uma das melhores de Lisboa. Entre a Rua Augusta e a Praça do Comércio.

O que fazer numa conexão de 9, 10 ou mais horas em Lisboa

Se tiver mais tempo em Lisboa, pode conhecer conhecer com mais calma os locais indicados, parar para comer num restaurante ou visitar outros pontos turísticos.

• Mercado da Ribeira: a 10 minutos de caminhada da Praça do Comércio, ele é uma espécie de mercadão gourmet de Lisboa. Uma grande praça de alimentação, cercada de diferentes tipos de restaurantes. Aqui você pode comer um bacalhau, petiscos fritos ou pastéis de nata, entre outras coisas.

• Bairro Alto e Elevador da Bica: a poucos metros do mercado, esse funicular tem mais de 100 anos e percorre uma ladeiras mais inclinadas de Lisboa. A passagem custa 3,70€. Se preferir economizar, pode subir a pé e apreciar as ruas e escadarias históricas do Bairro Alto.

• Alfama e Portas do Sol: na outra direção da Praça do Comércio, você pode ir andando até a Alfama, bairro mais antigo de Lisboa, uma das poucas regiões intactas após o terremoto de 1755. Se tiver fôlego, caminhe ladeira acima até o miradouro Portas do Sol, de onde se tem uma das melhores vistas da cidade.